fbpx

Skip links

Apple pede desculpa aos utilizadores por não ter respeitado a sua privacidade e define melhorias

Apple pede desculpa aos utilizadores por não ter respeitado a sua privacidade e define melhorias

No dia em que foi revelado que a Apple pagava a colaboradores externos para ouvir conversas com a Siri e que foram despedidas centenas de pessoas, a empresa emitiu um comunicado a pedir desculpa e a prometer alterações na privacidade dos utilizadores.

A Apple reagiu e pediu desculpa aos utilizadores por ter contratado funcionários de empresas externas para analisar gravações de áudio captadas pela assistente digital Siri. Os excertos incluíam interações com a Siri, mas também conversas e até momentos íntimos dos utilizadores, que a empresa disse terem sido captados por engano.

A Apple já tinha prometido parar o programa criado para “melhoria” da Siri mas após as notícias recentes de falhas de privacidade, a empresa decidiu ir mais longe e alterar o processo de avaliação da qualidade da Siri: a empresa promete que as gravações só serão analisadas com a autorização dos utilizadores e apenas funcionários da empresa terão acesso ao conteúdo. Afirmou ainda que “por defeito, não vamos manter gravações áudio das interacções com a Siri. Vamos continuar a usar transcrições geradas por computador para ajudar a Siri a melhorar.”

Este não é um caso isolado uma vez que nas últimas semanas têm surgido outras notícias de violações de privacidade como foi o caso da Amazon (cuja assistente Alexa está integrada nas colunas Echo), da Google (que tem o Google Assistant, tanto nos telemóveis como em colunas inteligentes), do Facebook (cujas aplicações Messenger e WhatsApp permitem o envio de mensagens de voz) e da Microsoft (que tem a assistente Cortana e é dona do Skype).

Return to top of page